3 de dez de 2015

OCUPA CULTURAL - E.E OSCAVO DE PAULA E SILVA (SANTO ANDRÉ,ABC)

Com as escolas de São Paulo sendo ocupadas pelos estudantes, revindicando a a tal reforma que o governo quer fazer de reorganizar por ciclos, fazendo com alunos tenha que mudar de escola, as vezes indo para mais longe ainda, um levante contra isso aconteceu. Alunos ocuparam suas escolas, estão protestando, se organizando e dividindo tarefas para que não se torne um ato de baderna como a midia quer mostrar, mas sim como uma forma de cidadania e luta pelo que é deles.
Algumas escolas estão recebendo diversos apoios da população, vizinhos, ativistas, professores e pais de alunos. E algumas pessoas envolvidas com o underground (punk/ hardcore) entrou para dar uma poio também, levando shows de bandas independentes para dentro das escolas, organizando bate-papos com ativistas e grupos sobre assuntos diversos.
Em Santo André (ABC), aconteceu o OCUPA CULTURA no dia 29/11. Marcos Cirilo, integrante da banda Influenza, e que acompanha um pouco do que anda acontecendo na ocupação da escola, escreveu um pouco sobre como rolou o evento.



O evento aconteceu no E.E Oscavo de Paula e Silva, em Santo Andre/SP, ocupação quem vem dando um verdadeiro show de cultura. Em menos de um mês de ocupação a galera organizou shows de diversos segmentos, aulas abertas, reuniões, oficinas e enfim, muito mais do que o estado fez em anos. No sábado (29) estava programado alem das apresentações da Caffeine Blues, Influenza e El Bosto, uma aula aberta com o professor Raul Bueno, que por questões pessoais acabou não acontecendo. As apresentações aconteceram de forma bem intimista, o contato direto com o público foi bem bacana, a impressão que ficou foi de que tocávamos violão em uma roda de amigos. Durante todo o tempo tudo correu de forma organizada, desde o controle de entrada até a limpeza.
Tudo acontece de forma autônoma, todos tem consciência do proposito de estar ali e cada um assume suas funções.
Uma frase que durante a tarde na ocupação me marcou foi "agora a escola é nossa", creio que essa frase pode ser aplicada as ocupações de um modo geral, elas estão transformando o que sempre foi utilizado pelo estado como linha de produção para mão de obra barata em um verdadeiro centro cultural, isso acho que é o mais legal, sem contar na aula de cidadania que estão dando.

Caffeine Blues tocando na Ocupação da escola


Audio da apresentação do Influenza

Nenhum comentário:

Postar um comentário