12 de ago de 2010

ENTRE MEIOS - intervenção gráfico/pictórica

A intervenção gráfico/pictórica ENTRE MEIOS reúne artistas do graffiti, stencil, lambe-lambe, gravura, pintura e desenho num trabalho conjunto que focaliza e comenta a arte mural de todos os tempos – em especial aquela com que nos deparamos pelos muros paulistanos, em nosso dia-a-dia. Ao pousar um olhar mais atento sobre essas imagens murais, podemos identificar muitas das tensões que caracterizam a cultura contemporânea. As polaridades estão lá, claras ou veladas, não importa: local/global; periférico/central; individual/coletivo; transitório/permanente. A partir delas vão se estruturando muitos dos conteúdos mais significativos das manifestações de rua. O muro da megalópole transforma-se, assim, num riquíssimo painel da existência humana, nesse início de milênio.

O reconhecimento cada vez maior que as intervenções visuais no espaço público vem recebendo, por parte dos mais variados segmentos sociais, pode ser creditado, na sua essência, à profunda necessidade que a população sente em estabelecer vínculos com a paisagem urbana de nossos grandes centros, superando seu aspecto impessoal e, tantas vezes, inóspito. A relativa liberdade de manifestação que os artistas da rua encontram em São Paulo – em comparação com outras grandes metrópoles do mundo – tem se revelado, em especial, altamente fecunda, colaborando ativamente na construção de uma identidade paulistana que contemple nosso avesso do avesso do avesso do avesso.

Tanto pelo olhar do morador como pelo do visitante, São Paulo vai sendo identificada, de forma marcante, com essa avalanche de imagens em metamorfose permanente. A substituição contínua de graffitis e lambe-lambes – à medida que entram em processo de deterioração – resulta na regeneração permanente desse conjunto imagético. Nessa ótica, as manifestações individuais ganham uma nova identidade: transformam-se em células de um tecido coletivo vivo, que vai se espalhando pelo corpo da metrópole.

A percepção da complexidade e riqueza de todo esse contexto contribui para balizar o projeto ENTRE MEIOS. Nele, optamos por uma abordagem que contemple a mais ampla diversidade, definindo, a partir daí, um fazer coletivo que possa remeter o observador a uma reflexão sobre a natureza, identidade e papel da arte pública efêmera no contexto da contemporaneidade.

Hélio Schonmann

ENTRE MEIOS

Ocupação gráfica e pictórica na Passagem Literária da Consolação

Artistas:
Altina Felício

Ângela Babour

Augusto Sampaio

Bruno Perê

Cláudio Matsuno

Eduardo Denne [cdr]

Ernesto Bonato

Elias Júnior

Fernando Cherubim

Francisco Maringelli

Camilo Thomé

Celso Gitahy

Constança Lucas

Gilberto Tomé

Hélio Schonmann

Julio Ferreti

Lúcia Neto

Matias Picón

Moisés Patrício

Muxi-Muxi

Oswaldo Carvalho

Ozi

Paulo Barreto

Pedro Maluf

Pedro Sánchez

Rodrigo Chã

Rodrigo Medeiros

Ruth Kelson

Rubi

Thiago Vaz

Wladmir Fontes

Intervenções:

01/09/2010 – das 19h as 22h

04 e 05/09/2010 – das 14h as 19h

Exposição: 06/09 à 01/10 de 2010

Local: Passagem Subterrânea Paulista>Consolação em frente ao Cine Belas Artes – São Paulo – SP

Realização : Coletivo Água Branca Apoio: Prefeitura de São Paulo
























Texto retirado do site: http://parede.art.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário